Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Museum night fever 2014 [acontece em Bruxelas]

21.02.14 | Vera Dias Pinheiro
E porque os momentos de pausa mãe e pai também são importante e revigorantes, a sugestão para este fim-de-semana vai para o Museum Night Fever. Amanhã, a partir das 19h e até à 01h, 24 museus da cidade de Bruxelas, vão estar abertos para uma noite diferente. Cada museu vai ser palco de vários espectáculos e animações e os mais resistentes podem ainda prolongar a noite e deixar-se ficar para a after party
Cá por casa ainda não está completamente fora de questão. No entanto, a mãe prometeu que este fim-de-semana vai estudar muito (e precisa), aproveitando a ajuda do pai para cuidar do pequenino V. Mas, em contrapartida, acabava por ser um bom incentivo para que eu fosse muito produtiva durante o dia! 
O meu único receio, como aliás costuma acontecer em eventos deste género, é que a afluência seja tão grande que se torne impossível aproveitar. A ver vamos!!!


Todas as informações sobre o evento aqui.


[Ele cresceu]

21.02.14 | Vera Dias Pinheiro
Peço que à minha memória que nunca me deixe esquecer os momentos que passo com o Vicente nestes tempos de mãe a tempo inteiro - ainda que a maternidade lhe tenha retirado algumas das suasqualidades. Os meus dias são os dias dele e são dias que me absorvem por completo e que me desafiam.

Hoje, o Vicente andou, pela primeira vez, cheio de confiança. Percorreu a sala de umaponta à outra. E, depois, voltou a andar na minha direcção, porque queria dar-me um brinquedo e, a seguir, já estava a andar por tudo e por nada. Faltou-me a agilidade para pegar no telemóvel e registar o momento, em vez disso, limitei-me a ficar imóvel e a observar tudo o que ele fazia. 
Na verdade, o Vicente já andava, ele deu os seus primeiros passos ainda antes de completar um ano, também na minha presença e. mais uma vez, sem que eu conseguisse fazer mais, para além de olhar para ele. Nesse altura, estava apenas a aventurar-se, dava três ou quatro passos, sentava-se, olhava para nós eria-se.

Nos últimos meses, ele cresceu muito, já faz tantas coisas de verdadeiro menino, fala muito e até já quer fazer conversas. Passo o dia a responder à sua (constante) pergunta: "O que é?". Todas as manhãs chama por mim ou, então, fica a conversar na sua cama e eu, já acordada, deixo-me ficar a ouvi-lo.

Custa-me desprender do meu bebé mas, ao mesmo tempo, nãodeixa de ser incrível vê-lo crescer e de saborear cada vez mais da sua companhia.

crianças à janela + os primeiros passos + viver expatriado + viver em Brixelas + ter filhos em bruxelas + o primeiro ano de vida dos bebés

O Vicente, em Bruxelas, com um ano e um mês.


Love Bugs Parade 2014 [acontece em Bruxelas]

15.02.14 | Vera Dias Pinheiro

É só amanhã, dia 16 de Fevereiro (aquele graaaaannnnnde dia do ano), que vamos poder assistir à 6ª edição da Love Bugs. É um desfile de VW, os famosos "carochinhas", já tradicional por Bruxelas, que acontece todos os anos por ocasião do dia dos namorados.
O museu Autoworld acolhe os participantes, antes da sua partida para o desfile, que tem início às 14h. 

Aqui fica a sugestão para um programa em família, junto ao parque do Cinquantennaire. Resta agora, o tempo fazer a sua parte e dar umas tréguas na chuva e no frio. 





Foto da Love Bugs Parade de 2013

Para mais informações sobre este evento, ver aqui.


Bom fim de semana a todos!!!

E depois dos filhos, continuar a namorar...

15.02.14 | Vera Dias Pinheiro

Fonte aqui.


Ela: prepara o filho para dormir, cedo (que, graças às suas rotinas, é o normal).
Ele: diz-lhe para não subir ao primeiro andar até ser chamada. Prepara o jantar e põe a mesa. Acende ainda todas as velas da casa e escolhe a banda sonora.
Ela: veste-se como se fosse jantar fora. Tudo, menos os sapatos, para que nada acorde o pequenino que já dorme profundamente.
Ele: diz, finalmente, que ela pode subir e encaminha-a para a sua cadeira. Ela continua sem fazer nada, apenas usufrui daquele momento romântico, o primeiro depois de muito tempo.
A ementa e o vinho escolhidos a dedo, tudo delicioso. O sentimento não foi totalmente como se fossem dois namorados. A conversa toca inevitavelmente no filho, na história deles, curta mas tão intensa e cheia de decisões importantes pelo meio. Foi feito o balanço, eles deram aos mãos e sabem que tudo valeu a pena para chegar até aqui. O futuro não lhes pertence, mas as certezas de hoje sim.

Menu:
Entrada: noix de coquilles St. Jacques
Prato Principal: tártaro de salmão preparado em cama de pure de batata doce com pimenta. A acompanhar com salada.
Sobremesa: mousse de abacate, mel e cacau com M&Ms de amêndoa. 

Fonte aqui.

A receita original da sobremesa podem ver aqui, sendo que o meu marido optou por simplificar um pouco, o que não lhe retirou sabor algum. Estava deliciosa.

Mousse de abacate com cacau

Ingredientes:
1 abacate maduro;
2 c. sopa de cacau orgânico;
2 c. sopa de mel.

Preparação:
Primeiro, triturou o abacate com o mel, até formar uma mousse;
De seguida, juntou o cacau e voltou a triturar tudo até obter uma massa homogénea;
Numa taça, colocou, na base, M&Ms triturados, depois a mousse e, novamente, um pouco de M&Ms no topo;
Reservou no frigorifico até à hora de servir.


.... é deliciosa, experimentem!

O amor, sempre o amor...

14.02.14 | Vera Dias Pinheiro
O amor não é ter uma relação perfeita, onde só existem sorrisos e momentos felizes. Pelo contrário, o amor é enfrentar obstáculos, é superar-nos a nós próprios para conseguir dar algo ao outro, o amor é ser humilde e lutar, lutar, todos os dias, para ficar junto. 
Mas, acima de tudo e qualquer outra coisa, o nosso amor é isto:



Feliz dia dos namorados!!!

[Boa noite]

14.02.14 | Vera Dias Pinheiro



A cada dia que passa estás mais crescido, a cada dia que passa a sensação que tenho é a de que o meu coração vai também aumentando mais um bocadinho. Será possível este amor não parar de crescer?! Será o meu peito capaz de aguentar um coração tão cheio?! 
Porém, há uma coisa que nunca irá mudar (nem quando tiveres 30 anos e já não estiveres debaixo da minha asa), é a minha capacidade de passar horas a olhar para ti, a admirar cada bocadinho de ti e pensar fui eu, eu o o senhor meu marido, que te fizemos!!! 

Pág. 1/3