Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

O meu balanço de 2013

31.12.13 | Vera Dias Pinheiro
Gosto particularmente do fim do ano, não pela festa em si, mas simplesmente porque é a altura em que fazemos um balanço do ano velho, bem como, os compromissos para o ano novo. Este ano, em particular, teve um sabor especial, a todos os níveis. Se ter um filho é o melhor do mundo é, igualmente, uma grande responsabilidade, que altera por completo a perspectiva que temos da nossa vida. E, se ganhei um bebé, logo no dia 3 de Janeiro, agora já tenho comigo um pequeno menino, que já dá os primeiros passos, aventureiros, sem ajuda, bate palminhas e que já constrói os seus próprios diálogos.
Também casei e mudei de país e, como se isso não fosse suficiente, ainda resolvi ser mãe a tempo inteiro... Foi, sem dúvida, um ano de grandes decisões, daquelas que nos obrigam a enfrentar o mundo, muitas vezes, sem termos a certeza de que estamos a tomar a decisão mais acertada. No entanto, bastou-me ouvir o meu coração, ver a família que estou a construir com o senhor meu marido para, rapidamente, perceber qual era o meu lugar!
Cresci todos os dias, durante os 365 dias de 2013, cada dia aprendi uma coisa nova, cada dia foi-me ensinada uma coisa nova... coloquei-me desafios, por vezes, tive vontade de desistir, mas tenho a sorte de ter a mão do homem que me escolheu e que eu escolhi, que não me largou. 
Tive ainda a sorte de conhecer pessoas maravilhosas que fazem parte do meu dia-á-dia, algumas das quais, parece que conheço desde sempre. E, aos meus amigos, que não deixam a distância afastar-nos, muito obrigada, vocês são também parte de mim!

Estes são os meus momentos de 2013! Tem sido uma viagem e tanto, às vezes parece bom demais para ser verdade... E, a verdade, é que me sinto abençoada por poder estar presente em cada minuto da vida do meu filho e em cada minuto da vida desta família. Para 2014, não posso pedir mais nada, a não ser continuar a poder desfrutar de tudo isso.





A todos, um excelente 2014!!!!


O primeiro Natal

26.12.13 | Vera Dias Pinheiro
Desde que chegamos que ainda não conseguimos estabelecer uma rotina que nos permita fazer tudo aquilo que temos planeado. E ainda que, esta altura do ano, por si, já nos faça andar a correr de um lado para o outro, chegamos à nossa segunda casa, onde estivemos pela última vez em Agosto, onde pensamos que temos de tudo e, afinal, não temos nada...
Mas é Natal é tudo se faz ainda com mais vontade e alegria!
E, embora o Vicente seja ainda muito pequeno para perceber toda a euforia desta quadra, a verdade é que, para nós, foi muito mais alegre e colorido, com os seus sorrisos e boa disposição. Foi o seu primeiro Natal e o nosso primeiro a três. Há um ano, por mais mais que tentasse para imaginar como seria este momento, nunca iria ser capaz de adivinhar a felicidade que iria sentir por ter este filho e por querer que estes dias fossem tão perfeitos quanto possível.
Na minha opinião, estes dois dias deviam ser os mais longos do ano, assim podíamos prolongar, por mais tempo, a companhia uns dos outros, as emoções ao abrir os presentes, as mesas cheias de comida e a ceia, a refeição, na qual valorizamos mais aqueles que nos rodeiam, onde preparamos com maior carinho aquilo que vamos comer e onde as conversas são mais importantes que qualquer programa de televisão.

Espero que o vosso Natal tenha sido muito feliz!!!





Um ano que já passou

12.12.13 | Vera Dias Pinheiro
Há um ano foi assim... 
Há um ano limpava a casa, 3 vezes por semana, no mínimo; fazia a mala da maternidade e rectificava tudo, quase todos os dias, para certificar-me de que nada faltava; falava contigo e imaginava como seria o teu rosto e a primeira vez te visse; juntava os amigos numa espécie de babyshower improvisado e de última hora. Há um ano, apesar de já muito perto de te conhecer, parecia sempre muito distante, ainda que o peso da barriga e a intensidade dos teus pontapés me fizessem desejar que nascesses logo ali.

E, agora penso, tempo, do meu coração, ser bondoso e abranda a velocidade com que passas pela vida do meu pequenino V.







True Story

12.12.13 | Vera Dias Pinheiro
Source: https://www.pinterest.com/



Este é o sentimento que vive por estes lados, desde que passamos do horário de Verão para o de Inverno.

Enquanto mãe, se à coisa que para mim é sagrada é a hora de deitar. Chego mesmo a ser um pouco picuinhas com isso. Cá em casa, às 19h, o ritual do recolher já está em curso. Por isso, se, no Verão, ficávamos cheios de pena por não conseguir aproveitar os fins do dia, com Sol até bem perto das 22h. Agora, no Inverno, acontece precisamente o oposto. O pôr do sol, às 16h30, permite-nos, todos os dias, fazer grandes noitadas, até que chegue a hora de dormir. 

Souvenir de Estrasburgo

12.12.13 | Vera Dias Pinheiro
A próxima viagem será a de partida para Portugal e, por falar nisso, o assunto malas é algo que tem de começar a ter um lugar de destaque na minha to do list (o fazer e o desfazer das malas vai ser sempre a pior coisa de qualquer viagem, pelo menos para mim).

Já o senhor meu marido foi a Estrasburgo, em trabalho é certo, mas nem tudo foi trabalho. Houve tempo para passar pelo mercado de Natal da cidade e trazer um presente para os Vs: chá de natal e pão tradicional de especiarias (delicioso).



Marolles [é sempre o melhor do nosso fim-de-semana]

10.12.13 | Vera Dias Pinheiro
Marolles de mil encantos! É, talvez, por onde gosto mais de passear, por me trazer energias muito especiais, porque, por ali, podemos encontrar pessoas de cada canto do mundo, mas sem se tornar um sítio de ambiente turístico, como o centro. E, como muitas das lojas estão abertas ao domingo, conseguimos um programa interessante sem ter que ir para a confusão!

A feira de antiguidades em Marolles, as lojas vintage, tudo tem um traço muito próprio e sui generis. Vale a pena a descida pelo elevador, junto ao Palácio da Justiça, mas antes disso, saborear a vista, de dali se tem, sobre a cidade, avistar o Átomo e a Catedral. Depois sim, apanhar o Ascenseur des Marroles, parar num dos restaurantes, da Zwaardstraat, para almoçar. De seguida, passar pela Rue Haute, observar as pessoas, que fazem transportar as suas últimas aquisições na feira de antiguidades. Ali, é absolutamente obrigatório entrar na New de Wolf, loja de decoração, que, nesta altura do natal, facilmente nos leva à falência com a quantidade de enfeites natalícios que tem espalhados pela loja. 
Para terminar, há um outro local pelo qual têm que passar, na mesma rua, o L'Atelier en ville, uma loja com assinatura belga, também de decoração, mas com um café e com um jardim interior, que merecem a paragem. Ah! informo que ali tudo está a venda, não invalida que, depois de beberem o vosso chá/café, não possam trazer a cadeira onde estiverem sentados :)

Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas
Vista sobre Bruxelas, junto ao Palácio da Justiça

Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas
Zwaardstraat, com vista para o Elevador e para o Palácio da Justiça
Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas
Zwaardstraat e os seus restaurantes
Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas + bagels
Bagels 
Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas

Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas

Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas
Arte de rua
Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas
Arte de Rua
Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas
L'Atelier en Ville @Rue Haute
Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas

Bruxelas + locais para visitar em Bruxleas + Marolles + Ascenseur des Marolles + domingos em Bruxelas + o que fazer em bruxelas
Jardim secreto @L'Atelier en Ville

Tudo isto faz dos nossos domingos, um domingo perfeito!


Um sábado timido

07.12.13 | Vera Dias Pinheiro
Sábado frio e chuvoso que, ainda nos deixou na dúvida quanto ao que fazer. O frio ainda se tolera, a chuva já complica mais as coisas, porém, quando estão os dois juntos, aí confesso que, ficamos com a moral em baixo. 
Mas ainda assim, prefiro uma cidade como Bruxelas, em que não existe um centro comercial ao virar de cada esquina e em que, em dias como o de hoje, somos facilmente empurrados para lá. Talvez, centro comercial, tal como o concebem na vossa ideia, só haja um e, sinceramente, nem me lembro que ele existe, a não ser pelo facto de ficar ao lado de um meus locais de eleição, o Cook and Book.
Mesmo com toda a logística de: "põe casaco", "tira casaco", "tira a capa da chuva do carrinho", "volta a pôr", não esquecer as luvas e os gorros e ter atenção às diferenças de temperaturas... etc... etc... é tão bom passear ao ar livre!!! E para quem mora numa zona com bastante movimento, quer de comércio, quer de pessoas, como nós, nem sequer temos que pensar em usar o carro. É dessa liberdade de movimento que eu preciso para me sentir bem, onde quer que viva. E isto era algo, do qual eu já desconfiava, mas que, aqui, acabei por ter a certeza. 
E para além disso, como depois de se ter um filho, a logística para sair de casa é tão complicada e demorada, por vezes, que se tudo o resto o mais simples e prático possível, melhor! 

Para almoçar escolhemos um restaurante, que fica as poucos metros de nossa casa, e é um dos melhores em termos de qualidade da comida. O Les Brassins diz, de si mesmo que, é um restaurante de cozinha belga e simpático. Eu confirmo as duas coisas! Vale a pena, apesar da rua onde se situa estar em obras infinitas, vale a pena conhecer o espaço acolhedor e ser recebido por pessoas simpáticas e, claro, desfrutar de uma boa refeição. Para mim, moules marinières (que eu adooorrrooooooooo) e carbonnade, escolha do senhor meu marido. 
Só depois deste almoço, "caloricamente" saboroso, é que descemos até à Avenue Louise e nos misturamos, pelo meio das pessoas, que já correm de um lado para o outro, com sacos cheios de presentes. Já se pode ver a decoração das lojas, umas mais arrojadas que outras, a decoração das próprias ruas, o cheiro (não das castanhas, mas das gouffres), as músicas... Quando se fala de espirito natalício, é também falar disto, desta mistura de vários elementos que tornam o ambiente tão próprio, tão feliz e, apesar do frio, tão quente. 



Les Brassins, 
36 Rue Keyenveld - 1050 Bruxelles (Ixelles)











Pág. 1/2